Logo Dirty Bomb Ícone

Dirty Bomb Versão Open Beta Gratuito

3.65 GB
Funciona em: Windows
XP/Vista/7/8/8.1/10
Atualizado em: 18/06/2015 Splash Damage
19K
Baixar Grátis Download Seguro
Verificado com Antivírus

Descrição

Julianna Isabele
Shooter F2P que mistura tudo de bom e melhor: Counter-Strike e Team Fortress 2

Dirty Bomb é o novo shooter F2P da Nexon. A proposta é levar o gênero para um ambiente rápido e dinâmico — o foco do gameplay é em agilidade e reações rápidas. A obra é ambientada em 2020, usando uma versão abandonada de Londres como pano de fundo.

Depois de um desastre misterioso, as ruas da cidade ficaram abandonadas e se tornaram o playground das “Private Military Companies”, que disputam o controle do local mesmo com o risco de radiação.

Atualmente o elenco do game conta com 12 personagens diferentes. Você ganha acesso a dois deles o tempo todo e também há mercenários adicionais que são rotacionais, seguindo o modelo de campeões gratuitos de League of Legendes. Existe a possibilidade de comprar heróis usando dinheiro da vida real.

Dirty Bomb - Imagem 1 do software

As classes são divididas de forma clássica. Sendo assim, qualquer um que já passou por Team Fortress 2 ou outros shooters baseados em diferenciação de skills sabe como funciona o esquema de habilidades.

Time de mercenários

Há, por exemplo, Kira. A garota é especializada em combate em lugares apertados e pode invocar um raio via satélite para causar dano. Já Bushwhacker consegue montar turretas, desarmar bombas e acelerar a realização de objetivos. Vale citar outros personagens que focam em suporte, fornecendo proteção ou artilharia extra.

Toda vez que você morrer, é possível trocar de herói. Você deve escolher três mercenários para alternar durante as partidas e eles podem ser personalizados com cartas compradas com dinheiro real — dessa forma, habilidades extras entram em cena para ajudar no desempenho dos jogadores.

O modo principal é o Stopwatch. Nele, cinco jogadores se reúnem para enfrentar outro time e completar missões específicas. A cooperação entre as equipes é essencial para a vitória: atacar, defender ou focar em realizar o que está sendo pedido pelo game são as escolhas disponíveis — e que devem ser feitas em grupo.

Diversos modos de jogo

Há ainda a opção de curtir partidas na modalidade Objective: as jogatinas por aqui são reservadas a ação mais rápida, perfeita para quem está sem tempo. Um time de mercenários precisa completar os objetivos o mais rápido possível antes que o tempo acabe, e o time de defensores precisa impedir que isso aconteça. Vale ressaltar que todos os mapas possuem rotas alternativas, com extras a serem completados.

Dirty Bomb - Imagem 2 do software

Por fim, em Execution o plano é sair ganhando após 10 rodadas. Para levar a vitória, é preciso eliminar todos os inimigos ou conseguir plantar uma bomba em um local específico. Quem levar seis partidas primeiro vence.

Atenção: para baixar este game é necessário possuir o Steam instalado em seu computador. Clique aqui para saber como instalar os jogos.

Nossa Opinião sobre o Dirty Bomb

Na teoria, Dirty Bomb não consegue se diferenciar de Call of Duty, Counter-Strike ou outros. O game coloca os jogadores em um nível com diferentes armas e objetivos dinâmicos — o plano é armar bombas, estourar portões ou proteger veículos.

No final das partidas, caso seu time esteja com mais mortes contabilizadas, é seguro dizer que você sairá ganhando. A obra da Nexon fornece uma ampla gama de mercenários e cria um paralelo com Team Fortress 2, fornecendo diversas classes, além de se equiparar com outros icônicos shooters.

Ainda que o ritmo seja uma mistura de todos os exemplos citados, Dirty Bomb traz uma fórmula singular: pulos, armas perfeitas para combates rápidos e uma barra de vida ampla para todos os personagens deixam o game perfeito para partidas em arenas.

No lugar de se preocupar com exatidão de mira e em acertar perfeitamente seus inimigos, as mecânicas permitem mais liberdade. Dessa forma, você pode se focar em posicionamento, esquiva e movimentação.

Visual

A palavra-chave para definir os gráficos de Dirty Bomb é descolado: uma cidade futurista, beirando a utopia, serve como background para o tiroteio frenético. A arquitetura antiga se mistura com ambientes com ar de ficção científica.

O design dos personagens não é excêntrico e ousado, mas casa com a proposta urbana do pano de fundo criado pela Nexon. Seria interessante ter uma variedade maior de mercenários à disposição, mas o que é oferecido não deixa a desejar. Um ponto interessante é a caracterização dos heróis, que beira o cartunesco mas não exagera: as garotas são bem representadas, sem serem apelativas, e há diversas feições diferentes no elenco.

Monetização problemática

Comprar heróis e protagonistas para ter mais escolhas nos combates é algo que todo mundo já viu em games como League of Legends e Dota. No entanto, a compra de pacotes de armas em packs, em um formato parecido com Plants vs. Zombies: Garden Warfare, pode ser motivo para torcer o nariz.

As cartas, que são adquiridas com dinheiro da vida real, apresentam uma diferença injusta — não para os tipos de equipamento, já que há um bom balanceamento entre todo o arsenal disponibilizado. O problema fica para “melhorias”, o que pode resultar em vantagens para jogadores mais sortudos e ficam atreladas aos personagens.

Prós & Contras

Prós

  • Visual interessante
  • Diversidade de classes
  • Boa representação de personagens
  • Gameplay equilibrado

Contras

  • Monetização pode ser problemática
0 10
Avaliar Produto 0

Interesse ao longo do tempo

Compartilhe essa página

Comentários sobre o Dirty Bomb

+1 Comentários
  • {{comentario.nome}} {{comentario.data}}
    {{comentario.nota}}
    Nota {{comentario.notaExtenso}}!